Warning: Parameter 1 to wp_default_scripts() expected to be a reference, value given in /home/storage/f/26/4c/patusqueiro/public_html/wp-includes/plugin.php on line 601

Warning: Parameter 1 to wp_default_scripts() expected to be a reference, value given in /home/storage/f/26/4c/patusqueiro/public_html/wp-includes/plugin.php on line 601

Warning: Parameter 1 to wp_default_styles() expected to be a reference, value given in /home/storage/f/26/4c/patusqueiro/public_html/wp-includes/plugin.php on line 601
O Patusqueiro — Críticas, opiniões e tudo mais.

Filosofando sobre o Snapchat

snapchat

Em um mundo maquiado por filtros e edições nas fotografias e nos vídeos, a instantaneidade do Snapchat segue na contramão. Capturar o momento é o objetivo. Nenhuma outra rede social conseguiu fazer isso tão bem até agora.

De certo modo, gosto da ideia de efemeridade do Snapchat, faz cair por terra nossa ilusão de autoimportância e necessidade de um legado que signifique algo. É uma lição de humildade para quem procura significado em tudo que escreve ou lê. Deixar a palavra escrita ou a foto tirada se esvair com o tempo é entender que tudo é temporário, até mesmo você.

Em contrapartida, o Snapchat é focado no indivíduo, quando se inicia o app pela primeira vez, a câmera está literalmente voltada para você. Apostar no individualismo joga um balde de água fria na primeira reflexão (sobre a efemeridade). É um paradoxo: desapego vs. supervalorização.

Mais uma vez, o conceito de rede social perde seu significado para se tornar um repositório de egos. Mais um espaço para fantasiar uma vida perfeita, documentando frivolidades de um cotidiano imperfeito. A previsão de Andy Warhol em 68 nunca fez tanto sentido: “no futuro, todo mundo será mundialmente famoso por 15 minutos”. Warhol só errou uma coisa, os vídeos agora são de 15 segundos.

É um retrato (ou quem sabe um snap) inconvenientemente atual da nossa sociedade. Nada fica, nada dura mais que algumas horas. Notícias ficam velhas no instante em que são lidas, somem no limbo do excesso de informação e exposição. Tudo é apagado com a borracha da busca frenética por conteúdos e sorrisos tímidos de 5 segundos para a tela iluminada de um celular.

Cinquenta Tons de Cinza: o filme e seus tons

fifty-shades-of-grey-fifty-50

Aos impacientes de plantão, adianto-me: não, eu não gostei do filme. Porém, ao contrário do que você, nobre leitor, deve estar pensando neste momento, meu desgosto com a película em questão nada tem a ver com teor softporn ou a temática … [Continue lendo]

Guardiões da Galáxia: a surpresa do ano!

Guardians-of-the-Galaxy-guardians-of-the-galaxy-37351215-1920-1080

Se "Guardiões da Galáxia" for um aperitivo do que Marvel e Disney estão preparando para os novos filmes de Star Wars, nós fãs podemos ficar tranquilos. Está demais! Sabe aquilo que esperávamos com Episódio I, II e II? Aquele clima leve, humor … [Continue lendo]

Geração “F” sem educação

Social_Networker_by_master_of_solitude

Todas as gerações têm algumas características arquetípicas e únicas que as distinguem das gerações anteriores, o que leva a um óbvio conflito (de interesses, valores e crenças) entre elas. Talvez você não esteja nesse montante denominado … [Continue lendo]

A Culpa é das Estrelas (e do amor)

photo_1

Filósofos vem se debruçando sobre o tema há séculos, Platão dizia que o amor aproxima o homem do divino, do belo e do puro. É um processo que só pode ser experimentado pela alma através do amor. As artes cumprem seu papel ao traduzirem a … [Continue lendo]