Warning: Parameter 1 to wp_default_scripts() expected to be a reference, value given in /home/storage/f/26/4c/patusqueiro/public_html/wp-includes/plugin.php on line 601

Warning: Parameter 1 to wp_default_scripts() expected to be a reference, value given in /home/storage/f/26/4c/patusqueiro/public_html/wp-includes/plugin.php on line 601

Warning: Parameter 1 to wp_default_styles() expected to be a reference, value given in /home/storage/f/26/4c/patusqueiro/public_html/wp-includes/plugin.php on line 601
Game

Diário de um Assassino no Carnaval

ASSASSINS

Durante a festa profana do carnaval, resolvi virar um assassino medieval. Um assassino frio e calculista, que se mistura com a população, que mata seu alvo sem ele nem mesmo perceber. Bem, se você não notou ainda, estou falando de Assassin’s Creed.

Meu primeiro console ganhei em 1993, um Master System III Compact que guardo até hoje (na embalagem original!), de lá para cá muita coisa mudou no mundo dos games. Nunca tive outro console, sobrevivi a todas as gerações com o PC e depois nem mais ele. Porém, no último natal, resolvi voltar a jogar “like a boss” e me presenteei com um Playstation 3. O famoso console da Sony lançado em 2006, junto com seu arquinimigo Xbox 360, são o que há de melhor no mundo dos consoles. Com a Sony revelando que anunciará o sucessor do PS3 em breve, o que me levou então a comprar um console que já está no fim de seu ciclo de vida? A resposta é simples: os jogos.

Chegar atrasado numa geração de consoles tem sim suas vantagens, posso ir direto ao filé mignon das grandes franquias já consolidadas e aproveitar o máximo de tudo que a plataforma oferece. Foi assim com Assassin’s Creed. A franquia criada pela Ubisoft em 2007, é uma das mais famosas da atualidade, contando com 5 jogos na cronologia principal e mais inúmeros conteúdos para diversas mídias, inclusive filmes!

carnavalscreed

Para minha experiência carnavalística, adquiri o primeiro jogo, o segundo e o Brotherhood (uma espécie de 2 1/2). A dinâmica do jogo realmente me impressionou, já tinha visto vários jogos de steath, como o bom e velho Metal Gear, mas o que de fato chama a atenção em Assassin’s Creed, é o cenário. Ambientado na Idade Média, você percorre cidades como Jerusalém e Damasco em busca do seu alvo, sempre disfarçado em meio a multidão. Como já haviam me alertado, o primeiro jogo é bem repetitivo, mas ainda sim achei bem divertido.

Sem confetes nem samba-enredo, eu – o folião assassino – já ficara exímio na arte de assassinar. Ao final da jornada de 4 dias praticamente ininterruptos, consegui terminar o primeiro jogo e começar o segundo. Sem dúvidas é uma das melhores franquias que já joguei, principalmente por seu valor histórico. Onde mais dá para aprender sobre a Terceira Cruzada assassinando pessoas? Bem, até o próximo carnaval ou feriado, e lembre-se: “Nothing is true, everything is permitted”.